Os 3 erros mais comuns em Compliance
O site INC trouxe uma lista do que considera os 3 erros mais comuns cometidos por empresas em matéria de compliance. Vamos a eles:

1 – Possuir tecnologia obsoleta: programas de Compliance terão cada vez mais que analisar dados de modo rápido. Tecnologia avançada permite aos profissionais de Compliance uma maior acessibilidade aos dados, maior segurança e facilidade de uso. Quem não conta com tecnologia de ponta está mais exposto a erros que podem custar caro.

2 – Deficiência na due diligence de terceiros: muitos programas de compliance passam grande parte do tempo assegurando que estão em conformidade com as leis nacionais e internacionais. Muitas vezes esquecem de se preocupar com os que estão fora da empresa, como parceiros negociais, terceiros ou prestadores de serviço.

3 – A implementação do compliance ser de responsabilidade de departamentos distintos: quando os riscos são monitorados por grupos separados dentro de uma mesma empresa, o programa de compliance perde força, pois a falta de comunicação entre eles aumenta a probabilidade de violações ou, no melhor dos casos, quando há sobreposição de tarefas, é fonte de grande perda de tempo.

Link da notícia

COMENTÁRIO:
Concordo que esses são 3 erros que podem ser cometidos por empresas. No formato do News, como já dissemos, não podemos analisar os 3 detidamente.

Sobre o item 1 que trata da tecnologia, já deixamos claro aqui no canal que concordamos com ele e que o iComply possui um aplicativo para smartphone que faz exatamente o que o artigo menciona ser necessário:

“permite aos profissionais de Compliance uma maior acessibilidade aos dados, maior segurança e facilidade de uso”.

Entre em contato conosco para maiores informações.

Sobre o item 2: também já mencionamos que o verdadeiro perigo de uma empresa que possui um excelente Programa de Compliance reside nos terceiros e fornecedores.

O que ocorre é que: como a lei da empresa limpa, ou lei anticorrupção, determina que se a empresa for beneficiada por um ato de corrupção ela responderá de forma objetiva por esse ato.

Isso significa dizer que os atos de corrupção dos fornecedores ou terceiros que sejam realizados com o fim de beneficiar seu cliente (ou seja, você que o contratou), então você responderá como se tivesse praticado o ato.

Essa é uma situação muito delicada e é um dos motivos pelos quais se forma um novo mercado entre as empresas que possuem programas de Compliance e entre aquelas que não possuem.

Exigir de seu terceiro que possua um Programa de Compliance é, sem dúvida, um bom início.

Entretanto, treinar esses fornecedores e terceiros sobre o seu programa de Compliance é o que, efetivamente, pode mitigar uma eventual pena aplicada.

Mas como fazer para treinar todos os fornecedores e terceiros?

Você conhece o aplicativo para smartphone da iComply? Não?

Ele é uma ferramente absolutamente apta a auxiliar a sua empresa exatamente nesse ponto.

Previna-se de maiores complicações! Exija de seus fornecedores e terceiros um programa de Compliance e, realize treinamentos periódicos sobre o seu programa com eles.

Visite nosso site e conheça mais do nosso App para gestão do programa de Compliance da sua empresa- iCOMPLY: icomply.com.br

Se quiser saber mais, assine nosso canal sobre Compliance, integridade e ações anticorrupção: youtube.com/icomplyapp

Se achar que alguma notícia merece destaque, ou se quiser ver algum tema tratado com maior profundidade mande sua sugestão para: news@icomply.com.br

A iComply possui uma ferramenta, que é um aplicativo para smartphone, para sua empresa manter o seu programa de Compliance de forma efetiva e a um baixo custo.

icomply-wp

View all posts

Add comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *