Artigo do Estadão dá conta do crescente interesse das empresas brasileiras pela implementação de programas de integridade.
O artigo traz como exemplo o caso da Siemens, multinacional alemã que, após condenações por práticas de corrupção no exterior, hoje é uma das empresas referência no assunto. A empresa instituiu no Brasil um programa de portas abertas para outras empresas interessadas em sua experiência.
Um exemplo recente seria o da Petrobrás, que implantou um programa de compliance e promoção da ética. A empresa reviu seu processo de contratação de terceiros e as pessoas responsáveis pela contratação foram treinadas em técnicas de detecção de corrupção.
Segundo os advogados entrevistados, o mercado hoje exige, como condição precedente da contratação, a existência de um programa de compliance nas empresas parceiras.
Link da notícia

COMENTÁRIO:
O artigo demonstra um crescente interesse das empresas brasileiras pela implementação de programas de integridade.

Na pratica tenho percebido que esse interesse se dá muito mais pelo medo de uma punição mais severa, em caso de um ato de desconformidade, do que pelos benefícios que a implementação de um programa de Compliance poderia trazer à empresa.

Dizem que para aprendermos, não precisamos passar por todas as experiências existentes. Que é possível aprender com fatos ocorridos com outros.

Pois bem, se é verdade, e acredito que seja, gostaria que as empresas brasileiras aprendessem com os fatos que ocorreram com a Siemens. Já mencionamos o caso Siemens diversas vezes aqui no canal.

No início da década de 2000 ela recebeu, até então, a maior multa por atos de corrupção da história. Mais de uma década depois dessa multa, hoje ela é referência na área de Compliance e não tenho notícias de dificuldades econômicas da empresa.

Que as empresas brasileiras não precisem passar por uma condenação para se adequarem à nova realidade mundial, qual seja, uma na qual a ética e a moral empresarial são recompensadas e incentivadas no mercado e não se admite mais a prática de atos de corrupção.

Ponto fundamental a ser levado em consideração no autoconvencimento para se implementar um programa de Compliance é que as empresas que perceberam o benefício do programa buscam se relacionar com empresas que também possuem um.

ATENÇÃO: isso significa a criação de um Market Share no qual apenas empresas que possuem programas de Compliance terão acesso.

Sua empresa pode se dar ao luxo de estar fora desse novo, porém crescente, mercado?

Esse novo mercado vem sendo impulsionado pelas próprias empresas que nele se encontram. É o caso que a notícia traz, na qual a Siemens possui um programa de portas abertas para outras empresas interessadas em sua experiência aprenderem e se CONVENCEREM dos seus benefícios.

Esse novo mercado rapidamente irá se alastrar,

haja vista que, como também é mencionado na notícia, as empresas que possuem um setor de Integridade realizam treinamentos de Compliance em seus terceiros como condição necessária para que os mesmos mantenham seus contratos ou para que novos sejam firmados.

Também já mencionamos aqui no canal que um dos maiores riscos de qualquer empresa que possui um bom programa de Compliance é exatamente esses terceiros que atuam em seu nome,

haja vista que, nessa situação (repita-se: quando atuam em seu nome), quem responde, por exemplo, por um ato de corrupção realizado por esse terceiro, é a própria empresa contratante.

Há mitigadores para essa situação? Claro que existem: além de clausulas contratuais de Compliance, temos os treinamentos dos terceiros.

Sabemos como é difícil para as empresas realizarem esses treinamentos de terceiros, porém, hoje, temos diversas consultorias e empresas que se ocupam desses treinamentos.

A iComply possui uma ferramenta, que é um aplicativo para smartphone, que permite que sua empresa realize esses treinamentos de forma efetiva e a um baixo custo.

Se sua empresa não possui um programa de Compliance, ou se acha que esse programa pode melhorar, e se não querem ficar fora desse novo mercado, procurem um profissional de Compliance e tirem suas dúvidas.

Se quiser saber mais sobre Compliance, programas de integridade, ética e ações anticorrupção assinem o canal.

Se achar que alguma notícia merece destaque, ou se quiser ver algum tema tratado com maior profundidade mande sua sugestão para: news@icomply.com.br

Visite nosso site e conheça mais do nosso App para gestão do programa de Compliance da sua empresa- iCOMPLY: icomply.com.br

Se quiser saber mais, assine nosso canal sobre Compliance, integridade e ações anticorrupção: youtube.com/icomplyapp

icomply-wp

View all posts

Add comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *